Política

Toda ajuda é bem-vinda, diz Leite sobre ministro extraordinário para o RS

CNN BRASIL



Questionado sobre a criação de um ministério extraordinário para o Rio Grande do Sul, o governador Eduardo Leite (PSDB) disse que “toda ajuda” ao estado “é bem-vinda”.

“Todo apoio que houver, não há da nossa parte qualquer tipo de diferença política em um momento de dor e crise e como esse”, afirmou Leite nesta quarta-feira (15).

A declaração se deu durante uma visita de Leite a um abrigo para afetados pelas chuvas no estado, no município de São Leopoldo, na Grande Porto Alegre.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) acompanhou o governador na visita, em um município cuja situação atual o prefeito descreveu, à CNN, como de “guerra absoluta”.

Lula desembarcou nesta quarta no RS, onde deve fazer anúncios para os afetados pelas chuvas, que já deixou 149 mortos em todo o estado, segundo o governo gaúcho.

Um dos anúncios deve ser justamente da indicação do gaúcho Paulo Pimenta, atual ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social, para o ministério extraordinário.

A pasta será chamada, oficialmente, de Ministério Extraordinário de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul.

Reunião

Nesta quarta, também está prevista uma reunião entre o presidente Lula, que veio ao Rio Grande do Sul acompanhado de ministros, e Eduardo Leite.

“Temos uma série de pontos a serem tratados”, disse o governador, destacando a necessidade de criação de um “benefício emergencial para manutenção de emprego”.

Para Leite, além de “viabilizar créditos” para empresas gaúchas se recuperarem, é preciso que o governo pague “parte” da folha salarial delas.

“Muitas empresas foram afetadas (pelas chuvas) e não vão conseguir retomar suas atividades rapidamente. Seu ativo foi impacto e destruído”, acrescentou.