Política

PGR pede soltura de figura-chave do 8 de janeiro

CNN BRASIL



O procurador-geral da República, Paulo Gonet Branco, deu parecer favorável à soltura do coronel Jorge Eduardo Naime, ex-comandante da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), réu por envolvimento nos atos golpistas de 8 de janeiro.

Para Gonet, o fato de Naime ter sido transferido para a reserva remunerada justifica a sua liberdade, na medida em que esse mesmo benefício foi concedido a outros réus da PM presos anteriormente.

A manifestação foi encaminhada ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, relator das investigações. A tendência é de que ele siga a opinião do procurador-geral.

O entendimento do ministro vem sendo o de que militares da ativa, se soltos, colocariam as apurações do caso em risco, o que não se aplicaria aos da reserva, que perdem “a capacidade de organização e arregimentação de tropas em benefício próprio”.

Quando Naime estava na ativa, Moraes chegou a dizer que ele poderia “encobrir ilícitos, alterar a verdade dos fatos, coagir testemunhas, ocultar dados e destruir provas” caso fosse solto. A CNN tenta contato com a defesa do coronel.