Economia

Nos comunicados da Petrobras, saída de Prates foi “a pedido” e “negociada”

CNN BRASIL



O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, foi demitido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva nesta noite de terça-feira (14). Para a estatal, porém, a história não é bem essa.

Nos comunicados oficiais enviados aos investidores, a Petrobras diz que a saída foi “a pedido” e ocorreu “de forma negociada”.

No documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) para informar a indicação de Magda Chambriard para a presidência da empresa, a Petrobras cita que o foi registrado o “pedido do Sr. Jean Paul Prates de encerramento antecipado de seu mandato como presidente da Petrobras”.

Essa saída, explica o texto, ocorreu “de forma negociada”.

Antes, no documento que informa a saída de Prates, a Petrobras cita que recebeu a “solicitação de que o Conselho de Administração da companhia se reúna para apreciar o encerramento antecipado de seu mandato como presidente da Petrobras de forma negociada”.

Conforme apurado pela CNN, Jean Paul Prates foi demitido do comando da estatal pelo próprio presidente Lula. O comunicado foi feito pelo próprio Prates a alguns aliados mais próximos e integrantes de sua equipe.