DestaquesParaíba

Líder da oposição protocola ofício determinando que em cinco dias presidente da CMCG instale CPIs

Completado dois meses de pedidos apresentados pela oposição na Câmara de Vereadores de Campina Grande, de protocolos para instalação de duas CPI’s que solicitavam investigação sobre os caminhos tomados pela gestão na pasta da Saúde, com o Programa Saúde de Verdade e as questões relativas a demissão em massa de prestadores de serviços, no mês de setembro e que teria sido feito para dar legalidade ao pedido de empréstimo no Banco de Fomento Fan Plata, levou o vereador Anderson Pila a apresentar ofício solicitando instalação.

O ofício determina que a mesa diretora, através do seu presidente, vereador Marinaldo Cardoso, dentro do regimento dê prosseguimento aos pedidos de CPI’s. “Completou dois meses dos protocolos feitos pela oposição na Câmara Municipal para instalação das CPI’s e já passou do limite da espera, inclusive com a paciência da oposição com a protelação da instalação e não admitimos mais, foi seguiremos o regimento e o presidente precisará dar seguimento aos pedidos”, afirmou Anderson Pila.

O Parlamentar alegou que o ofício determina o máximo de cinco dias para seguir com o que determina o regimento da Câmara Municipal de Vereadores de Campina Grande para a instalação imediata das Comissões Parlamentares de Inquérito.

“Vamos usar apenas o regimento, não queremos politizar as CPI’s mas apurar o que determinou os pedidos, as dúvidas e as desconfianças encontradas, vamos fazer com que Marinaldo Cardoso instale e forme as comissões, sem protelação e sem politicagem”, concluiu o líder da oposição.