Economia

Haddad e Leite vão discutir suspensão da dívida de RS nesta segunda

CNN BRASIL

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, vai discutir com o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), a possível suspensão da dívida do estado com a União nesta segunda-feira (13). A reunião deve ser por videoconferência, segundo o ministro da Secretaria de Comunicação Social, Paulo Pimenta.

O Ministério da Fazenda está debruçado sobre o assunto desde a semana passada para encontrar uma solução. A suspensão da dívida do RS já está posta, mas a dúvida seria quanto ao tempo da moratória: se até o fim deste ano ou por um período de três anos – que representaria um alívio no valor de R$ 10,5 bilhões.

Haddad já declarou que não se opõe ao mérito da medida, mas é necessário debater o formato da negociação, para não haver problemas jurídicos depois. Disse ainda que outra frente seria deixar a moratória em aberto para que o Executivo possa prorrogar se necessário.

Em entrevista coletiva, ocorrida na última sexta-feira (10), Leite defendeu que os pagamentos da dívida do estado com a União sejam suspensos por dois anos e depois sejam retomados de forma escalonada devido à tragédia das chuvas, que provocou diversos danos materiais e pelo menos 143 mortes.

A medida, segundo o governador gaúcho, daria fôlego financeiro para planejar os investimentos de longo prazo na reconstrução do estado após a destruição de residências, empresas e infraestrutura causada pelos eventos climáticos.

Parlamentares da bancada mineira ouvidos em reserva pela reportagem defenderam ampliar o debate para que outros estados, como Minas Gerais, que estão negociando suas dívidas com a União também possam ter alguma condição diferenciada posteriormente.

Até agora, quase duas milhões de pessoas foram afetadas de alguma forma pelas chuvas no estado e 445 municípios foram afetados. Isso representa quase 90% de todo o Rio Grande do Sul.