Economia

Geração Z tem salário menor, mais dívidas e maiores taxas de inadimplência, mostra pesquisa

CNN BRASIL



A Geração Z está nas trincheiras financeiras. Um novo estudo da agência de relatórios de crédito TransUnion mostrou que as pessoas de pouco mais de 20 anos de idade têm salários menores, mais dívidas e maiores taxas de inadimplência que os Millennials tinham na mesma época.

As descobertas descrevem o uso de crédito pela Geração Z, de 22 a 24 anos. Os Millennials se enquadravam nessa faixa etária em 2013 foram questionados sobre o uso de crédito durante esse período.

A Geração Z é definida como aqueles nascidos entre 1995 e 2012, e a Geração Millennials entre 1980 e 1994.

Membros da Geração Z, como os Millennials, precisaram lidar com calamidades econômicas cedo em suas carreiras. Para os mais novos, foi a pandemia da Covid-19. Já para os Millennials, foi a crise financeira global.

Mas a atual geração de 20 e poucos anos tem um novo desafio: uma inflação persistente que aumenta os preços desde a gasolina no posto até o alimento na loja de conveniência.

As taxas de juros, que estagnaram no maior nível em 23 anos, também afetaram os índices de aluguel para empréstimos de veículos, para estudantes e hipotecas.

Esse não é um problema completamente único dos consumidores em início de carreira. Todo mercado de crédito dos Estados Unidos tem visto altos níveis de dívida e inadimplência na maioria dos produtos de crédito.

Outro relatório da TransUnion revelou que o balanço total dos cartões de crédito dos norte-americanos alcançou US$ 1 trilhão pela primeira vez, em 2023.

Mas já que os Geração Zers estão adiantados em suas jornadas de crédito, é importante que eles estabeleçam hábitos saudáveis agora, que vão ajudá-los no futuro, afirmam especialistas.

O Before the Bell conversou com Charlie Wise, head de global research e consultoria na TransUnion, para discutir a situação financeira da Geração Z e o que podem fazer para melhorá-la.

Por que estamos vendo que a Geração Z está aproveitando mais seu crédito do que os Millennials 10 anos atrás? 

Se você pensar sobre preços e custo de vida, as partes elevadas que vimos são as coisas em que a Geração Z é mais provável de gastar uma boa parte de seu salário.

Nisso, o aluguel é uma grande parcela, como temos visto aumentos de dois dígitos nos últimos anos. Mas mesmo em alimentos, comer em restaurantes, preço da gasolina, preços de automóveis e transportes. Todos esses tiveram crescimentos significativos.

A maioria dos consumidores da Geração Z não são proprietários de suas casas. Eles são locatários ou moram com a família ou amigos. Mas nesses casos em que são inquilinos, estão passando por um problema que certamente aqueles proprietários, que adquiriram suas residências antes de 2022, não enfrentaram.

Você tem sua casa, sua hipoteca normalmente não varia, mas seu aluguel sim. Então, eu acho que essa é uma grande razão que vem causando uma tensão financeira nos consumidores da Geração Z.

Você tem algum conselho para os Geração Zers que podem se encontrar em uma situação de dificuldade financeira?

Uma daquelas coisas que os consumidores precisam entender é que, sim, nem todo mundo tem os recursos para quitar seus cartões de crédito todo mês. Mas o ciclo de continuar gastando em seus cartões de crédito e pagar apenas o mínimo vai criar oportunidades para continuar acumulando dívidas. E vai levar um longo tempo para quitar a fatura do cartão de crédito apenas pagando o mínimo mensalmente, principalmente se você continuar usando esses cartões.

Então, compreender o que você pode pagar, no que você pode gastar (é importante). Em alguns casos, consumidores têm altos níveis de dívida. A oportunidade de refinanciar a dívida do cartão de crédito com uma forma menos cara de dívida. Empréstimos pessoais são uma boa opção para isso. Você é forçado a fazer um pagamento todo mês, e os consumidores podem consolidar suas dívidas de cartão de crédito em um formato mais barato.

Num percurso de dois anos, eles conseguem quitá-las. O segredo é não usar os empréstimos para quitar as dívidas do cartão e, em seguida, pagar suas contas de carts taxas de juros, que estagnaram no maior nível em 23 anos, também afetaram os índices de aluguel para empréstimos de veículos, para estudantes e hipotecão de crédito imediatamente depois de fazer isso.

É justo dizer que há motivo para preocupação sobre a saúde financeira da Geração Z, mas a situação é mais um “esperar para ver” do que uma crise?

Acredito que seja uma análise muito correta. Mais uma vez, vimos que o balanço de cartão de crédito por consumidor está, mesmo com a inflação ajustada, 26% maior do que estava para o Millennials uma década atrás.Então, esse é um consumidor que se tornou crescentemente para dívida.

Mas mesmo com maiores níveis de inadimplência que estamos acompanhando, não achamos que isso seja necessariamente uma causa para alarde.

Certamente com consumidores da Geração Z, eles estão potencialmente em uma fase de suas carreiras na qual podem ver material de qualidade e rápidos aumentos de salário ao saírem do primeiro trabalho, até serem promovidos ou assumirem (outras) funções dentro de suas organizações ou procurarem por novos empregos nos quais têm maiores oportunidades salariais.

Mas, ao mesmo tempo. Tenha certeza de que, de novo, você está pegando emprestado e gastando dentro de sua capacidade.