DestaquesDiversão

Anderson Pila quer relatório da Secretaria de Cultura sobre aplicação da Lei João Gonçalves



Com as festas acontecendo em toda o seu explendor do Maior São João do Mundo, e ainda havendo espaço para contratações, o vereador Anderson Pila cobrou a obediência a Lei ‘João Gonçalves’, de sua autoria que obriga a contratação de artistas locais  para atividades festivas em Campina Grande, e espera após os eventos um relatório sobre a aplicabilidade da Lei.

O vereador campinense Anderson Pila alertou a gestão municipal e os empresários do setor de eventos para a Lei 8.612, apresentada pelo seu mandato, que atendeu um pedido dos artistas do município, para que estabelece a obrigatoriedade da contratação de artistas locais, quando houver investimento de recursos públicos do Poder Público Municipal (Lei João Gonçalves).

“Está Lei visa incentivar a cultura e o forró, patrimônio cultural brasileiro e atendeu ao pedido dos artistas campinenses que são esquecidos na hora de se ter a festa, não se pode deixar de reservar o espaço para o forró, para a cultura local e os nossos artistas e esperamos o relatório da Secult para sabermos da aplicabilidade da Lei”, ressaltou Pila.

O parlamentar fez questão de destacar que cabe a Prefeitura de Campina Grande, através da Secretaria de Cultura estabelecer os critérios que serão adotados, prestar conta e fiscalizar a aplicação já que o evento do Maior São João do Mundo é uma iniciativa Publico-privada.

“Sabendo da importância do Forró para Campina Grande e a necessidade de reservar mercado para nossos artistas, ressaltado inclusive por vários movimentos culturais na elaboração da Lei, e acima de tudo pelas dificuldades enfrentadas por eles na hora de ser contratado, estamos alertando a gestão municipal para a fiscalização antecipada”, completou o parlamentar.