Economia

Silveira e indicada para a presidência da Petrobras falam sobre Plano de Investimentos

CNN BRASIL

O ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, conversou com a engenheira e ex-diretora geral da Agência Nacional do Petróleo (ANP) Magda Chambriard, na manhã desta quarta-feira (15), onde falaram sobre o Plano de Investimentos da Petrobras.

Magda foi indicada por Alexandre Silveira para assumir a presidência da Petrobras, depois da demissão de Jean Paul Prates à frente da Estatal.

Segundo apurações da CNN, o encontro ocorreu no Ministério de Minas e Energia, em Brasília, e durou aproximadamente duas horas. Os temas debatidos tanto por Silveira quanto por Chambriard incluem futuros investimentos da empresa voltados para gás, refino e fertilizantes.

Depois do encontro, a ex-diretora geral da ANP foi para o aeroporto, onde embarcou para o Rio de Janeiro.

O nome de Magda já é dado como certo, por interlocutores, para assumir a presidência da Petrobras no lugar de Prates. No entanto, para que ela assuma oficialmente a função alguns ritos internos devem ser seguidos dentro da estatal.

Para que a função seja oficializada, ela deve fazer a entrega de documentos na empresa, onde devem passar por análises no Comitê de Governança da companhia e no Comitê de Pessoas (Cope).

Após a aprovação no Cope, os membros do Conselho de Administração votam pela aceitação ou não do nome de Magda como presidente. Caso a maioria dos membros do colegiado votem de forma favorável, ela assume a presidência da estatal.

Ainda não há datas confirmadas para o início desse protocolo interno. Mas a próxima reunião do Conselho de Administração está prevista para acontecer no dia 24 desse mês.

Demissão

O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, foi demitido do comando da estatal pelo presidente Lula. O comunicado foi feito pelo próprio Prates a alguns aliados mais próximos e integrantes de sua equipe, nesta terça (14).

Em nota, a Petrobras confirmou a saída de Prates após pedido para que o conselho de administração “se reúna para apreciar o encerramento antecipado de seu mandato como Presidente da Petrobras de forma negociada”.