Economia

Ressaca de chocolate: 5 marcas brasileiras que você precisa conhecer

A Páscoa passou, mas aposto que a vontade de comer um chocolate após o almoço continua todos os dias, né? Ao leite, meio amargo, branco, com avelãs: são muitas as possibilidades e combinações do doce.

E não é à toa que, religiosamente, nos meses de março a abril, os ovos de chocolate com lindos embrulhos brilhantes ornamentam as prateleiras dos supermercados do país todo. As vendas movimentam, em média, mais de R$ 2 bilhões por ano.

Nessa Páscoa, por exemplo, a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) estimou que o varejo brasileiro vendeu cerca de R$ 3,44 bilhões em artigos de chocolate. Haja coelho para distribuir tanto ovo, né?!

Que a venda desse produto é importante para a economia você já sabe, mas você sabia que o Brasil faz isso muito bem? Em 2023, o International Chocolate Awards, como é conhecido o maior concurso de qualidade de chocolates do mundo, premiou 42 empresas brasileiras – mais que o dobro de 2022 – quando o número de agraciados foi de 19.

As maiores empresas ficam na Bahia, já que é lá e na Amazônia que estão boa parte dos cultivos cacaueiros. Com a prática do Bean-to-Bar popularizada, o fabricante dos chocolates realiza todas as etapas de produção, desde a compra das amêndoas, torra, preparação da massa de cacau e fabricação do chocolate líquido, até a cristalização, moldagem e embalagem do produto.

Quer conhecer algumas dessas empresas de destaque no segmento no Brasil? Então confira a doce lista que a Agência de Notícias da Indústria preparou:

Natucoa

Com opções que contemplam dos celíacos aos veganos, a Natucoa trabalha com cacau de Ilhéus, na Mata Atlântica. Manuseado na Cabruca, pela agricultura familiar, o cacau é transformado em amêndoa e, na ponta da produção vira chocolate em pó, bites, pastas e geleias e até cervejas.

Consolidada no Brasil, a empresa tem uma loja física em Itacaré, na Bahia, mas a loja online envia para todo o país e para países da Europa. Confira alguns produtos na Natucoa:

Luisa Abram

Uma das empresas brasileiras de chocolate mais premiadas internacionalmente, a produção da Luisa Abram também é baseada em cacau selvagem e em agricultura familiar.

Assim como o nosso bom e velho vinho, a empresa produz em safras de cacau que são cultivados junto a rios da região amazônica: Juruá, Purus, Cassiporé, Acará e Tocantins.

Além da loja online, a empresa dispõe de lojas físicas em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Londrina, Porto Alegre e Florianópolis. No exterior, nos Estados Unidos.

MOA Chocolates

Destaque no International Chocolate Awards de 2023, o chocolate cearense com cacau da Amazônia chama atenção pelo design inovador em suas embalagens. A empresa opta por produtos clean label – técnica que consiste na utilização de pouquíssimos ingredientes em suas produções.

Na loja online, o consumidor pode encontrar combinações variadas, como a famosa barra de chocolate 70% com cupuaçu. A MOA Chocolates envia os produtos para o Brasil todo.

Baianí

Um chocolate originalmente baiano, produzido com cacau da Amazônia – mais especificamente do Vale Potumuju – o Baianí oferece um grande leque de opções.

O espaço físico fica em São Paulo, mas na loja online é possível escolher entre nibs, barras com frutas, barras à base de café e de caipirinha e até produtos cosméticos.

Nugali

Referência no mercado sustentável, a Nugali acumula uma série de títulos internacionais de melhor chocolate. A obra-prima da empresa, o cacau, é comprado de produtores na Bahia e no Pará, de cooperativas de produção familiar e levado para a produção na fábrica, em Santa Catarina.

A loja online dispõe de barras, bombons, drageés, pastilhas, dentre outros.

FIEP PB



Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support