DestaquesParaíba

PB tem menor índice de nascimentos

O número de nascimentos registrados na Paraíba apresentou queda em 2022, em relação ao ano de 2021. De acordo com a pesquisa Estatísticas do Registro Civil, divulgada, ontem, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 49.430 pessoas nasceram no estado em 2022, enquanto, no ano anterior, 54.834 crianças vieram ao mundo. Os números representam uma queda de 9,9% nos nascidos vivos, sendo a maior redução proporcional entre todas as unidades federativas do Brasil.

A explicação para essa redução está relacionada a um maior controle da natalidade, que tem como consequência a diminuição nos membros das famílias. É o que explica João Damasceno, professor do curso de Geografia da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB). Segundo ele, esse fenômeno é ainda mais intenso nos centros urbanos. “O número de casais com menos filhos é uma crescente, principalmente nas zonas urbanas, porque filho implica em custos, e as pessoas estão optando, em um primeiro momento, por aproveitar  outras oportunidades”, afirma o pesquisador.

A pesquisa do IBGE aponta ainda para a diminuição proporcional das mães com menos de 20 anos. A parcela de mulheres, nessa faixa etária, que tiveram filhos, foi de 14,3%, em 2022, frente a 15,7%, em 2021. Por outro lado, o total de mães com 30 anos ou mais aumentou. Elas representaram 36,7% das genitoras em 2022, enquanto, no ano anterior, essa porcentagem foi de 35,5%.

Para João Damasceno, essas mudanças refletem uma transformação na mentalidade e no estilo de vida da população feminina. O aumento das mães acima de 30 anos indica, por exemplo, que mais mulheres têm priorizado o alcance da estabilidade profissional e financeira, antes de terem filhos.

Já a diminuição da maternidade na adolescência é fruto das campanhas educativas voltadas para o público jovem. “As adolescentes tomaram mais consciência sobre a prática do sexo com responsabilidade. E as campanhas têm um papel fundamental nesse caso, porque a adolescente, além de ficar mais esclarecida quanto à gravidez, também fica mais preparada para a prevenção de infecções sexualmente transmissíveis”, declara o professor da UEPB.

Mortes

Em 2022, a Paraíba registrou 31.411 mortes. O número consistiu em uma redução de 6,9% no total de óbitos, em relação às 33.754 pessoas que faleceram em 2021. A queda foi a terceira menor no Brasil, igual à observada na Bahia e maior apenas que a registrada no Piauí (6,3%). Para João Damasceno, essa redução pode ser ainda maior, com o investimento em lazer, esportes, tratamentos preventivos de saúde, saneamento básico e segurança pública.

A UNIÃO



Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support