Policial

Onda de assaltos em Hospitais Municipais: Campina Grande exige respostas do Governo Estadual

O Hospital da Criança do Adolescente, localizado em Campina Grande, Paraíba, enfrentou dois assaltos em menos de uma semana, levantando sérias preocupações sobre a segurança nas instalações médicas da região. Os incidentes, que ocorreram na última quinta-feira (06) e na manhã desta quarta-feira (15), envolveram indivíduos armados que roubaram pertences de acompanhantes e até mesmo a arma do vigilante do hospital.

O primeiro assalto, ocorrido na quinta-feira passada, testemunhou dois criminosos roubando a arma do vigilante. No entanto, esse não foi um incidente isolado, pois apenas alguns dias depois, na manhã desta quarta-feira, a mesma instituição médica foi alvo novamente. Desta vez, os criminosos roubaram pertences de acompanhantes na frente do hospital, gerando temores crescentes sobre a segurança dos pacientes, funcionários e visitantes.

Além do Hospital da Criança do Adolescente, o Hospital Dr. Edgley também foi atingido pelos criminosos durante a mesma semana, destacando uma tendência alarmante de violência direcionada às instituições de saúde em Campina Grande.

O primeiro assalto, ocorrido na quinta-feira passada, testemunhou dois criminosos roubando a arma do vigilante. No entanto, esse não foi um incidente isolado, pois apenas alguns dias depois, na manhã desta quarta-feira, a mesma instituição médica foi alvo novamente. Desta vez, os criminosos roubaram pertences de acompanhantes na frente do hospital, gerando temores crescentes sobre a segurança dos pacientes, funcionários e visitantes.

Além do Hospital da Criança do Adolescente, o Hospital Dr. Edgley também foi atingido pelos criminosos durante a mesma semana, destacando uma tendência alarmante de violência direcionada às instituições de saúde em Campina Grande.

Em resposta a esses eventos preocupantes, o Secretário de Saúde de Campina Grande, Dunga Júnior, fez um apelo público na sexta-feira passada (10) aos integrantes da cúpula da Segurança Pública do governo de João Azevêdo. No entanto, parece que esse apelo não foi atendido, já que os ataques continuaram a ocorrer sem interrupção, mesmo com a presença de dois batalhões da Polícia Militar na cidade.

A frequência e a audácia desses ataques levantam questões sobre o compromisso do Governo do Estado da Paraíba, liderado pelo Governador João Azevêdo, e do Secretário de Segurança Pública em garantir a segurança dos cidadãos, especialmente em ambientes sensíveis como os hospitais. Com a segurança pública em pauta, espera-se uma resposta imediata e eficaz das autoridades competentes para abordar essa situação alarmante e garantir a proteção adequada das instalações médicas em Campina Grande.



Blog do Anderson Souza