DestaquesParaíba

‘Não me peçam apoio’, diz Presidente do PT após Cartaxo ser escolhido pré-candidato em JP



“Não me peçam para fazer campanha”. A afirmação foi feita pelo presidente estadual do Partido dos Trabalhadores (PT), Jackson Macêdo, nesta sexta-feira (28) ao ser questionado sobre a candidatura do deputado Luciano Cartaxo para a Prefeitura de João Pessoa.

O presidente da legenda na Paraíba destacou que, apesar de ser partidário, não irá se envolver no processo na capital. “Eu sou partidário e não voto contra o PT. Mas, não me peçam para pegar uma bandeira do candidato escolhido e fazer uma campanha”, destacou.

Na próxima terça-feira (2), o nome de Luciano Cartaxo será oficializado como candidato à Prefeitura de João Pessoa. Macêdo observou que a reunião desta semana foi do grupo de trabalho, que aprovou o nome do deputado. A indicação vai para a executiva na segunda-feira (1) e deve ser homologada.

“Foi um processo difícil para o PT e deixou a base partidária insatisfeita. O candidato escolhido vai ter dificuldade de unificar o PT”, disse Macêdo. Para ele, todos os encaminhamentos dados pelas instâncias foram escanteados.

E reforçou: “Eu cuido de 162 cidades e todas são muito importantes. As minhas energias estão voltadas para ajudar meus companheiros do interior. Eu acho que o caminho seguido e decidido pela direção nacional foi o pior. As consequências vão chegar”, constatou.

Jackson Macêdo também comentou a composição da chapa do PT com o próprio partido demonstra que PT está isolado. A vice de Luciano Cartaxo será Amanda Rodrigues, esposa do ex-governador Ricardo Coutinho. “Isso confirma que o PT está totalmente isolado no processo eleitoral”, pontuou.

Segundo turno

O presidente estadual do PT, Jackson Macêdo, também não acredita num segundo turno do PT com o atual prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena. “Eu acho muito pouco provável. Aqui quem fala é quem conhece a realidade de João Pessoa. Tenho visto pesquisas e a perspectiva de crescimento da candidatura bolsonarista é grande”, observou.

Jackson Macêdo também disse não acreditar que na pesquisa que o PT faz o candidato bolsonarista apareça com 3%. “Eu tenho uma preocupação com a ascensão dessa candidatura. Não acredito na viabilidade da candidatura posta pelo meu partido com possibilidade de chegar ao segundo turno”.

E ressaltou: “Eu estou aceitando o resultado disso – candidatura de Cartaxo – mas não concordo. Não me arrependo de ter trazido Cartaxo de volta. É melhor do que ele com o bolsonarismo”. Ele acrescentou ainda que a recomendação a todos do PT é aceitar a decisão nacional.

Blog do BG