Economia

Governo prepara anúncio de medidas para quem perdeu eletrodomésticos no RS

CNN BRASIL

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deve anunciar nos próximos dias a destinação de recursos para famílias carentes que perderam seus eletrodomésticos nas enchentes do Rio Grande do Sul.

Segundo antecipou o ministro Desenvolvimento Regional, Waldez Goés, à CNN na semana passada, a expectativa é de que esse anúncio seja feito nesta terça (14) ou quarta-feira (15).

A nova rodada de medidas a serem anunciadas contemplará desta vez a reconstrução de lares.

As propostas incluem um novo auxílio emergencial, nos moldes do que foi feito durante a pandemia de coronavírus; uma nova linha de crédito para compra de eletrodomésticos e material de construção em estabelecimentos credenciados e antecipar benefícios sociais, como o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Ao comentar sobre as novas medidas, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, disse que algumas propostas já chegaram e que a equipe econômica elaborou cenários a serem apresentados ao presidente Lula.

Segundo o ministro, Lula deve decidir quando vai fazer o anúncio, que poderá ser amanhã.

“Devemos levar para o presidente ainda hoje e amadurecer até amanhã para eventualmente anunciar ainda essa semana um apoio direto às famílias, para além daqueles já anunciados pelo Ministério da Previdência e do Trabalho”, disse à jornalistas nesta segunda-feira (13) na porta do Ministério da Fazenda.

A chamada “linha branca”, que abarca itens essenciais para a realização da tarefa diária de uma casa, como fogão, geladeira, máquina de lavar e microondas, é uma pauta cara ao presidente Lula.

Durante anúncio de R$ 52 bilhões em medidas emergenciais para a população gaúcha, na semana passada, o petista disse que eletrodomésticos são “patrimônio” para os mais pobres.

“Muita gente acha que uma televisão é uma pequena coisa, que não tem muita importância. Mas, para uma pessoa mais humilde, ela é um patrimônio”, afirmou.

“A geladeira, então, nem se fala. E uma máquina de lavar roupa é uma coisa muito importante para as mulheres que estão sobrevivendo um verdadeiro sofrimento”, finalizou.