DestaquesLegislativo

Fabiana garante apoio dela e de Nelson a Bruno. “Não fosse por ele, eu teria ficado sem partido”



A vereadora Fabiana Gomes revelou esta semana, durante entrevista ao Jornal do Meio- Dia da Campina FM, que teve fortes dificuldades para encontrar um partido para disputar a reeleição após ser informada de que não poderia se manter na legenda pela qual foi conduzida para seu primeiro mandato quatro anos atrás, o PSD.

“Todo mundo quer mulher sendo candidata, por causa da cota de gênero, mas querem mulheres que não disputem com os homens, mulheres que apenas ajudem a eleger os candidatos do sexo masculino”, comentou, afirmando que foi rejeitada por várias siglas e só foi aceita no União Brasil por conta do apoio que recebeu do prefeito Bruno Cunha Lima.

“Devo a Bruno ter conseguido me filiar”, frisou Fabiana, que rechaça veementemente o favoritismo que alguns colegas, inclusive dentro do próprio partido, a atribuem, em geral afirmando que a vereadora é um dos nomes mais fortes e que já poderia até se considerar reeleita.

Para ela, isso seria uma estratégia para miná-la. “Esse discurso é uma forma de tentar, na verdade, fragilizar nosso trabalho pela reeleição”, reclama.

NELSON NÃO SERÁ CANDIDATO

Fabiana Gomes também revelou que o marido, Nelson Gomes Filho, que é ex-vereador e ex-presidente da Câmara por três vezes, foi convidado a ser candidato, mas o casal tem um consenso para que ela dispute a reeleição. “Nós decidimos de comum acordo e eu serei a candidata”, disse.

APOIO DO CASAL A BRUNO

A vereadora também afastou completamente a possibilidade de o casal votar dividido nas eleições deste ano caso o deputado federal Romero Rodrigues (Podemos), amigo e correligionário de Nelson, seja candidato a prefeito. “Nelson e eu somos um. Serei candidata no partido de Bruno e vamos votar em Bruno”, assegurou.

Hora Agora