Política

Chuvas no RS: Bolsa Família será antecipado para semana que vem

CNN BRASIL



A antecipação do Bolsa Família para a população do Rio Grande do Sul foi confirmada pelo governo para a próxima sexta-feira (17), no primeiro dia do calendário do programa. Normalmente, os pagamentos ocorrem de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS).

O repasse é estimado pelo ministro do Desenvolvimento Social e Combate à Fome em R$ 414 milhões. Nos cálculos dele, um total de 651.348 famílias devem ser beneficiadas. A medida vale para moradores de todos os municípios do estado, segundo a pasta.

Benefício de Prestação Continuada

O pagamento do Benefício de Prestação Continuada (BPC) também foi antecipado para o primeiro dia de pagamento, em 24/05. Ao todo, 51,9 mil pessoas devem receber o valor, que é calculado em R$ 355,9 milhões, no estado do Rio Grande do Sul.

O BPC é a garantia de um salário mínimo por mês ao idoso com idade igual ou superior a 65 anos ou à pessoa com deficiência de qualquer idade.

Fica disponível, mediante requerimento, a antecipação de 1 mês, no valor de um salário mínimo. A carência é de 90 dias e devolve em 60 parcelas mensais, sem juros ou encargos.

Os anúncios foram feitos na quinta-feira (09), no Palácio do Planalto, em Brasília. O presidente Lula afirmou que novas medidas devem ser anunciadas no plano “Brasil Unido pelo Rio Grande do Sul”. Ao todo, o governo federal calcula um impacto de quase R$ 50,95 bilhões em recursos ao estado.

Plano em várias etapas:

O governo federal trabalha em um plano que abrange uma sucessão de etapas:

– Prioridade para salvamento de pessoas em situação de alagamento e risco de vida; ajuda humanitária (alimentação, água, medicamentos e saúde em geral, abrigos, colchões, roupas, kit higiene e limpeza etc)

– Restabelecimento dos serviços: água, energia, comunicação, recuperação de vias para tirar cidades e regiões do isolamento;

– Reconstrução (moradias, equipamentos público etc);

– Apoio para revitalização da economia, micro, pequenos, médios e grandes empresas, apoio para recuperação da produção no campo, pesca etc;

– Ações de prevenção a enchentes e convivência com a seca e contenção das mudanças climáticas